Posts

,

A importância do NÃO na formação de nossos filhos

No mês da primavera, a estação da beleza, do perfume, da abundância das cores, escrevo sobre a importância do NÃO no crescimento e formação de nossas crianças. Os jardins mais floridos e admirados pelos olhos são aqueles que no momento certo recebem a poda e os cuidados necessários para sempre renovar com força e beleza.

Ao educar nossas crianças, nos deparamos com o momento de podar algumas ações. Dizer o NÃO é preciso e necessário, mas por vezes o amor é tão forte, que cedemos o que não poderíamos ceder, deixamos o que não poderíamos deixar, ou mesmo, preferimos ceder para não constranger a criança ou nos constranger com a situação.

Precisamos, primeiramente apresentar a condição dos limites na nossa própria vida. Disciplina, regras, rotina são fundamentais para facilitar o NÃO na educação de nossos filhos.

Justificamos-nos muitas vezes pelo excesso de trabalho, pelo pouco tempo que temos com eles. Carregamos culpas pela ausência e tentamos compensar pelo SIM, pelo valor do prazer, pela alegria fácil e pelo materialismo imediato. Os pais são pais e não amigos, sabendo dizer o NÃO estarão exercendo uma das maiores competências como educadores na formação de crianças seguras e saudáveis emocionalmente.

A vida irá apresentar frustrações no seu desenvolvimento, por isso, exercer o NÃO nos momentos necessários é dar a oportunidade a criança e entender os limites. A vida tem limites, nós temos nossos limites, não podemos tudo, não alcançamos tudo e precisamos experenciar essa condição, assim a dor da frustração chegará como uma forma construtiva de seguirmos em frente e não como condição de derrota e impotência.

A disciplina na educação é uma condição necessária para que a criança aprenda o alto controle, a empatia, valores humanos, reconhecer seus sentimentos, suas responsabilidades e o sentir prazer em suas ações. Lembrando que educar, ensinar, dar limites, ser modelo de vida, não surge de sentenças, sermões autoritários ou chantagem emocional. O excesso de limites interfere na autoconfiança, trazendo insegurança, falta de habilidade social e desvalor.

Compreendendo o limite! 

  • Confie no seu filho, ele é mais forte e capaz do que você imagina.
  • Não dramatize tanto o fato de ter que privá-lo de algo.
  • Dizer NÃO com CONVICÇÃO, EQUILÍBRIO, CONSCIÊNCIA, sem agressividade e com amor é a principal ferramenta do educador na formação do caráter das nossas crianças.
  • Perceber que negar o que precisa ser negado, é contribuir para o futuro e felicidade do seu filho.
  • Livre-se da culpa, ela enfraquece, e o que seu filho precisa é de sua força e segurança e não dos novos brinquedos do mercado.

Buscar o equilíbrio entre o amor e o limite, não é tarefa fácil, mas precisamos estar abertos para essa experiência como educadores, buscando a medida certa para formar nossos filhos. Quem ama educa, cuida, ajuda, orienta e renova seu olhar a cada dia.

Não existem receitas nesse caminho, as experiências irão fabricar novas formulas para cada momento, cada criança, cada relação. É apenas sentir e saber a hora certa de agir, e de maneira alguma deixar de fabricarmos formulas de amar e dar limites para o nossos filhos.Cada criança chega no momento certo, na família certa e com os propósitos que nós adultos precisamos receber e aceitar como forma de crescimento e entendimento, nessa profunda e bela lição de vida, SER PAIS.